Extravio de Bagagem: o que fazer e como prevenir


Viajar é muito bom mas quando se faz uma viagem mais longa é preciso despachar as malas. Sempre que isso ocorre, dá um certo aperto no peito e penso: será que ela volta pra mim? Passei por uma situação incomoda, com todas as minhas bagagens extraviadas (exceto as de mão), depois de uma viagem de 20 dias e muitas compras. Aprendi que não tem erro: se você viajar muito, ou já deve ter passado por isso ou irá passar um dia. O melhor é estar preparado para isso quando ocorrer. Nesse artigo temos quais cuidados que você pode ter pra impactar o mínimo possível em sua viagem e também o que fazer caso tenha sua bagagem extraviada.

Cuidados antes de viajar

  • Antes da viagem, não leve todos os itens na bagagem que você vai despachar. É sempre bom levar artigos uma ou duas trocas de roupas na bagagem de mão (mochila ou bolsa feminina), para que caso sua bagagem seja extraviada, você possuirá alguns itens para os primeiros dias pelo menos. Pense nos itens que não pode ficar sem “de forma alguma”, como dinheiro, documentos pessoais, reservas de hotéis, carregadores, artigos de maior valor, etc. Coloque tudo na bagagem de mão. Eu conheci pessoas que saíram do Brasil para o Canadá (estava frio e nevando lá) e tiveram suas bagagens extraviadas. Se tivessem lido esse artigo antes… talvez não tivesse que usar roupa emprestada de pessoas que acabaram de conhecer e sair no primeiro dia para comprar novas roupas.
  • Tire uma foto da sua mala aberta com seus pertences, porque as companhias aéreas reembolsam baseado no que for informado que continha na mala. Tive uma situação em que tive de recordar o que continha em cada mala, após quase 20 dias de viagem. Tarefa difícil que uma simples foto com o celular poderia resolver.
  • Os cadeados de viagem são importantes e precisam seguir o padrão internacional de segurança TSA, porém podem ser abertos (e provavelmente serão). Proteja bem sua mala, mas esteja ciente que ela pode ser aberta.
  • Na hora de comprar a passagem aérea, tome cuidado com voos com conexões muito curtas (abaixo de 3h), pois alguns aeroportos são gigantes e pode não ser possível transferir as malas de um avião a outro a tempo. Por mais estranho que seja, pode ocorrer de um avião decolar com os passageiros e as malas ficarem. Além disso, conexões curtas são uma prova ao coração dos viajantes, pois qualquer atraso (chuva, etc.) poderá deixa-lo aflito e você poderá ter de procurar outro voo. Foi exatamente isso que aconteceu quando eu fiz uma escala em Nova Iorque e a minha mala ficou no aeroporto enquanto eu voltei pro Brasil…




Minha bagagem foi extraviada: o que fazer

  • A primeira coisa que irá ocorrer é um vazio muito grande que irá sentir ao ver todos os seus companheiros de voo pegarem suas bagagens e você ficar sozinho com a esteira… conforme-se: dessa vez, aconteceu com você. Pra minha surpresa, não foi somente a minha bagagem, mas de outras pessoas. Você perceberá isso quando for até o balcão de extravio de bagagem da companhia aérea e ver que outras pessoas estão por lá.
  • Como dito, a primeira coisa a fazer é procurar o balcão de bagagem extraviada da companha aérea que fez seu voo. Normalmente ele fica localizado próximo a esteira, porém isso varia de acordo com o aeroporto. Verifique também a seção de bagagens especiais (para pessoas que transportam objetos como pranchas de surf, carrinhos de bebe, etc. é raro, mas ocorre de algumas bagagens “tradicionais” irem parar lá (não me pergunte o motivo)
  • No guichê de bagagem extraviada, fui bem atendido e rapidamente localizaram minhas malas, que estavam em Nova Iorque. Isso deveria dar algum conforto, mas não funcionou. Disseram que ela seria enviada no próximo voo disponível e em até 5 dias estaria no Brasil. É preciso fornecer alguns dados pessoais e sobre o voo, além de detalhes do que continha nas malas (para casos em que precise ser feito ressarcimento financeiro).
  • Aprendi que temos que ter coragem para mudar o que podemos mudar e aceitar as coisas que não podemos. Acho que aqui entra a segunda parte: feito a reclamação junto a companhia aérea, caso sua bagagem seja localizada (como no meu caso), a opção é esperar pela chegada. Foi dada a opção de retirar no aeroporto ou entregar em casa, sem custo obviamente.
  • Para minha (agora) agradável surpresa, as malas foram entregues no endereço residencial informado, dois dias depois, quase intactas: todos os itens estavam contidos e sem problemas, porém continha um papel informando que foram abertas (e estava remexidas). Como as bagagens viajaram desacompanhadas, elas passam por uma inspeção separada da Receita Federal, porém caso esteja dentro dos conformes, não há o que temer.
  • Caso sua mala não tenha sido localizada, você terá que acionar o ressarcimento dos valores dos itens que perdeu (o valor emocional não poderá ser pago…). Procure o balcão de atendimento da companhia aérea para obter orientação sobre esse procedimento. Se não resolver, procure ouvidoria, órgãos de defesa do consumidos, imprensa, redes sociais e ANAC (agencia que regula o setor). Não precisei recorrer a essas outras instancias, mas ficou o aprendizado.

Já passou por isso? Tem alguma dica adicional para nos passar? Deixe sua colaboração aqui nos comentários.

PLANEJE E RESOLVA SUA VIAGEM ONLINE COM OS MELHORES DESCONTOS

Comentários

Sobre Pedro

Apaixonado viajar e falar sobre viagem. De tanto que gosta do tema, resolvi fazer esse blog para contar sobre as viagens que fiz e as que estou planejando fazer. Fui a mais lugares do que já pensei que pudesse e a menos do que gostaria. Quando mais diferente a cultura, mais interessante fica a viagem. Além de “Disneymaníaco”, gosto especialmente de conhecer as mais diferentes culturas e pessoas.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.